Primeira da China continental a receber a Medalha Carnegie de Filantropia, Mei Hing Chak leva a filantropia chinesa ao palco do mundo

Primeira da China continental a receber a Medalha Carnegie de Filantropia, Mei Hing Chak leva a filantropia chinesa ao palco do mundo

PR Newswire

NOVA YORK, 24 de novembro de 2017

NOVA YORK, 24 de novembro de 2017 /PRNewswire/ -- A cerimônia do prêmio Medalha Carnegie de Filantropia 2017 foi recentemente realizada em Nova York. As instituições Carnegie presentearam nove filantropos com a Medalha Carnegie de Filantropia, em reconhecimento à sua extraordinária e inovadora liderança em filantropia. Um dos homenageados foi a presidente da Heungkong Charitable Foundation (Fundação Caritativa Heungkong), Mei Hing Chak, que se tornou a primeira pessoa da China continental a receber a Medalha Carnegie de Filantropia – e a segunda de nacionalidade chinesa a recebê-la, depois de Li Ka-shing.

Antes de receber a prestigiosa Medalha Carnegie de Filantropia, Mei Hing Chak e seu marido, Chi Keung Lau, criaram um lendário negócio, que do nada se tornou muito próspero. Desde a formação da empresa, mais de 20 anos atrás, eles transformaram o Heungkong Group num conglomerado que engloba logística comercial, desenvolvimento urbano, serviços financeiros, saúde, educação e turismo, bem como processamentos de metais e energia. O grupo está classificado entre as 50 principais empresas privadas da China.

Mei Hing Chak se torna a primeira ganhadora da China continental da Medalha Carnegie de Filantropia (PRNewsfoto/Heungkong Charitable Foundation)

Uma voz de caridade da China

A Medalha Carnegie de Filantropia foi criada pela Carnegie Foundation (Fundação Carnegie) e, a cada dois anos, ela é concedida a pessoas que compartilham do mesmo espírito de doação do fundador Andrew Carnegie. Como um dos mais famosos prêmios de filantropia do mundo, a Medalha Carnegie de Filantropia é conduzida em total segredo, sem que qualquer dos apresentadores ou potenciais agraciados com o prêmio tenha qualquer pista antecipada de qualquer tipo sobre quem irá recebê-la. Por esta razão, Mei Hing Chak ficou perplexa quando foi informada de que ela, de fato, era um dos ganhadores.

Mei Hing Chak está envolvida com filantropia há mais de 20 anos.

As 22 instituições Carnegie dos Estados Unidos e da Europa nomeiam os medalhistas, com sete deles chegando à seleção final. Os homenageados são reconhecidos com catalisadores do bem, cuja filantropia tem um impacto duradouro numa área em particular, país ou comunidade.

Decano do Instituto de Filantropia da Universidade de Tsinghua, Wang Ming disse que a conquista da medalha por Mei Hing Chak é não somente uma honra pessoal, mas também um testemunho do vigoroso desenvolvimento do bem-estar público moderno da China, o que tem atraído um elevado nível de reconhecimento internacional.

Mei Hing Chak criou a primeira fundação privada da China

No início de sua carreira em filantropia, Mei Hing Chak doava dinheiro para fundações de caridade financiadas publicamente, no entanto frustrava-se por ser incapaz de escolher os projetos que sentia serem importantes e um reflexo de sua visão. Em 1998, ela decidiu criar sua própria fundação de caridade. Entretanto, naquela época, a China não permitia que pessoas ou empresas privadas criassem fundações de caridade. Em 2005, depois que o país afrouxou esta restrição, Mei Hing Chak se tornou a primeira pessoa a se candidatar ao direito de criar uma fundação de caridade e recebeu aprovação governamental. O número de registro da Heungkong Charitable Foundation para seu status como uma fundação privada (referida na China com uma instituição de caridade sem financiamento público) é 001, refletindo o fato de que é a primeira de todas na China.

Desde sua criação, a Heungkong Charitable Foundation está comprometida com a implementação de assistência educacional, alívio da pobreza, socorro e ajuda em desastres ao longo das 18 províncias e cidades, incluindo Guangdong, Guizhou e Sichuan. Em 2007, a fundação lançou o programa "Five 1000" ("Cinco 1000"): a construção de 1.000 bibliotecas, a ajuda a 1.000 estudantes desfavorecidos e a condução de 1.000 atividades realizadas por voluntários. Depois de anos de expansão, a Heungkong Charitable Foundation agora tem uma equipe de quase 20.000 voluntários, cuja assistência agregada soma mais 100.000 instâncias de trabalhos voluntários sendo executados, beneficiando mais de três milhões de pessoas.

Posicionamento preciso: ajudar aos desfavorecidos por meio da educação e da oferta de saúde

A Heungkong Charitable Foundation tem focado na ajuda aos menos afortunados através da educação, bem como fornecido socorro e alívio em desastres. Depois de uma década de experiências, Mei Hing Chak está planejando dar à fundação um posicionamento mais preciso, onde o foco é a ajuda aos menos afortunados, através da educação, e a oferta de saúde. Na esfera educacional, a fundação vai focar em dois programas: construção de bibliotecas e o apoio a estudantes universitários desfavorecidos. Na esfera da saúde, Mei Hing Chak está planejando doar um bilhão de yuanes (aproximadamente US$150 milhões) a fundações de caridade dedicadas à saúde. Através das fundações de caridade, os fundos serão doados para hospitais especializados, que vão fornecer assistência médica em áreas necessitadas e às pessoas menos afortunadas. Diferente dos projetos tradicionais de caridade, este projeto, através da operação dos hospitais, pode gerar fluxo de caixa para si mesmo e assim financiar seu futuro desenvolvimento.

Foto: http://mma.prnewswire.com/media/609782/Mei_Hing_Chak___Carnegie_Medal_of_Philanthropy_recipient.jpg

FONTE Heungkong Charitable Foundation

Voltar noticias em Português no Mundo