De que forma a inovação pode contribuir para os negócios

De que forma a inovação pode contribuir para os negócios

A união entre tecnologia e experiência do consumidor deve ser prioridade para companhias que desejam se manter competitivas

PR Newswire

SÃO PAULO, 27 de dezembro de 2017

SÃO PAULO, 27 de dezembro de 2017 /PRNewswire/ -- Tecnologia é parte da rotina das corporações e da sociedade como um todo. O Brasil, no entanto, ainda não atingiu todo o seu potencial digital. Segundo pesquisa da Universidade Cornell, Insead e Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), o país ficou na 69ª posição do ranking.

Diante desse cenário, companhias que apostam na inovação conquistam mais mercado, mantendo um desempenho acima da média e atingindo resultados promissores. Para Alexandro Barsi, sócio-fundador e CEO da Verity, ser digital já é obrigação no panorama corporativo. "Quebrar os paradigmas e o tradicionalismo é necessário para que se dê início à conversão, mudando os aspectos da cultura das empresas, a começar pelas pessoas. Só assim o caminho à modernidade será alcançado sem radicalidade e rupturas."

A tecnologia a favor do negócio

O mercado de pagamentos atua com soluções inovadoras ao permitir total gerenciamento dos recebíveis de cartão de crédito de parceiros e clientes, tirando, logo na fonte, as cobranças, taxas administrativas e etc. "É possível diminuir a quantia de intermediários, entregando cada vez mais valor às empresas, que terão maior capacidade de administração de seu negócio a partir de uma solução que lhe garante autonomia", afirma João Miranda, fundador da Hash lab.

Além da tecnologia

As empresas deste setor, em especial as que processam pagamentos, estão identificando oportunidades de mercado em diferentes nichos e se especializando. "A busca pela verticalização tem feito as empresas de pagamento entenderem melhor o negócio de cada cliente, como postos de gasolina, por exemplo, para lançar um aplicativo de abastecimento com pagamento sem fricção. Cabe às empresas descobrirem como podem inovar em cada segmento", afirma Augusto Lins, sócio fundador da Stone, que desenvolveu soluções de pagamento cashless, como cartões em ônibus intermunicipais e pulseiras com tecnologia NFC nos bares da última edição da Oktoberfest em Blumenau.

A Inteligência Artificial também é aliada na melhora da jornada do consumidor. "Interpretamos cada interação com o público utilizando modelos que permitem conhecer o contexto, sua intenção, como ele se sente, sua personalidade, quão propenso está a reclamar ou adquirir um determinado produto. Praticamos também a personalização proativa, antevendo seu próximo passo para surpreendê-lo com experiências relevantes", explica Thiago Paretti, VP Sales da MUTANT.

Para mais informações, entrar em contato com NB Press–telefone: 3254-6464

FONTE Verity, Hash lab, Stone e MUTANT

Voltar noticias em Português no Mundo