Merck recebe patente por tecnologia CRISPR na China

Merck recebe patente por tecnologia CRISPR na China

- Patente na China cobre integração de sequência externa de DNA no cromossomo de células eucarióticas

- Empresa licencia patentes relacionadas à CRISPR para partes interessadas e apoia pesquisa de edição de genoma de acordo com padrões éticos e legais

- Patentes CRISPR de base agora concedidas em sete mercados, incluindo Canadá e Europa

PR Newswire

DARMSTADT, Alemanha, 23 de abril de 2018

DARMSTADT, Alemanha, 23 de abril de 2018 /PRNewswire/ -- A Merck, empresa de tecnologia e ciências de ponta e líder em edição de genoma, anunciou hoje que o Gabinete de Patentes da China emitiu uma nota concedendo a aplicação de patente da MERCK para a tecnologia CRISPR da empresa usada em um método de integração genômica para células eucarióticas.

A Merck recebeu ainda outra patente por sua tecnologia CRISPR, desta vez na China.

"Incluindo a China, recebemos sete patentes cruciais para nossa tecnologia CRISPR de base, que define um novo e empolgante caminho para pesquisa e tratamentos médicos para algumas das condições médicas mais difíceis, incluindo câncer, doenças raras e hereditárias", declarou Udit Batra, CEO e membro do Conselho Executivo da Merck, Ciências da Vida. "Como líder em edição de genoma, estamos ativamente licenciando nossas patentes de integração para uso terapêutico, pesquisa básica de ciências e biotecnologia agrícola."

A Merck, que possui um histórico de 13 anos no ramo de edição de genoma, possui documentos relacionados à patente para seu método de inserção CRISPR nos EUA, Brasil, Índia e Japão. A empresa já teve patentes importantes similares concedidas na Austrália, Canadá, Europa, Israel, Cingapura e Coreia do Sul.

Essa patente acessível na China cobre integração cromossômica, ou o corte da sequência cromossômica de células eucarióticas (como as células de plantas e de mamíferos) e a inserção de uma sequência de DNA externa ou de doador naquelas células usando a CRISPR. Os cientistas podem substituir uma mutação associada à doença por uma sequência benéfica ou funcional — um método importante para criar modelos de doenças e terapia genética. Além disso, o método pode ser usado para inserir transgenes que classificam proteínas endógenas para rastreamento visual dentro das células.

A tecnologia de edição de genoma CRISPR, que permite a modificação precisa de cromossomos em células vivas, está promovendo opções de tratamento para diversas condições médicas. As aplicações da CRISPR são de amplo alcance, desde a identificação de genes associados ao câncer e a doenças raras a reversão de mutações que causam cegueira.

Como empresa que tem estado altamente envolvida na inovação de edição de genoma, a Merck reconhece que a edição de genoma resultou em importantes avanços positivos em pesquisa biológica e em medicina. Ao mesmo tempo, o crescente potencial das tecnologias de edição de genes abriu as portas para preocupações científicas, jurídicas e sociais. Por ser tanto usuária quanto fornecedora de tecnologia de edição de genes, a Merck apoia a pesquisa com edição de genoma sob cuidadosa consideração de padrões éticos e legais. A Merck estabeleceu um Painel Consultor de Bioética a fim de proporcionar orientação para pesquisa na qual seus negócios estão envolvidos, incluindo pesquisa sobre ou usando a edição de genoma, e definiu uma posição operacional clara levando em conta as questões científicas e sociais, sem bloquear, ao mesmo tempo, qualquer abordagem terapêutica promissora para o uso em pesquisa e aplicações.

A Merck fez contribuições significativas ao ramo de edição de genoma. Foi a primeira empresa a oferecer biomoléculas personalizadas para edição de genoma em todo o mundo (íntrons de grupo II orientados por RNA TargeTron™ e núcleos de dedo de zinco CompoZr™), impulsionando a adoção dessas técnicas por pesquisadores de todo o mundo. A Merck também foi a primeira empresa a fabricar um arranjo de bibliotecas da CRISPR cobrindo o genoma humano completo, acelerando as curas de doenças por possibilitar aos cientistas explorar mais aspectos relacionados às causas raízes.

Para obter mais informações sobre o trabalho da Merck no campo da edição de genomas, acesse https://www.merckgroup.com/en/stories/350-anniversary-its-all-in-the-genes.html
e
http://ar.merckgroup.com/2017/magazine/new-ways-of-identifying-disease.

Todos os comunicados à imprensa da Merck são distribuídos por e-mail ao mesmo tempo em que são disponibilizados no website da Merck Acesse www.merckgroup.com/subscribe para se registrar online, mudar suas opções ou suspender esse serviço.

Sobre a Merck
A Merck é uma empresa líder em ciência e tecnologia nas áreas de saúde, ciência da vida e materiais de alto desempenho. Cerca de 53.000 funcionários trabalham para desenvolver tecnologias que melhoram e estendem a vida, desde terapias biofarmacêuticas para tratamento do câncer ou esclerose múltipla, sistemas avançados para pesquisa e produção científica, a cristais líquidos para smartphones e televisões LCD Em 2017, a Merck gerou vendas de € 15,3 bilhões em 66 países.

Fundada em 1668, a Merck é a empresa farmacêutica e química mais antiga do mundo. A família fundadora mantém participação majoritária no grupo corporativo de capital aberto. A Merck detém os direitos globais do nome e da marca "Merck". As únicas exceções estão nos Estados Unidos e Canadá, onde a empresa opera como EMD Serono, MilliporeSigma e EMD Performance Materials.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/679312/Merck_CRISPR_China_PT.jpg

FONTE Merck

Voltar noticias em Português no Mundo