Levantamento de FreeStyle Libre da Abbott revela redução nos níveis de hipo e hiperglicemia em brasileiros com diabetes

Levantamento de FreeStyle Libre da Abbott revela redução nos níveis de hipo e hiperglicemia em brasileiros com diabetes

-- AS PESSOAS COM DIABETES E QUE USAM FREESTYLE LIBRE MONITORAM SEUS NÍVEIS DE GLICOSE EM MÉDIA 14 VEZES AO DIA, TRÊS VEZES MAIS QUE O MÍNIMO RECOMENDADO PELAS DIRETRIZES BRASILEIRAS2

-- O LEVANTAMENTO FOI REALIZADO COM 7 MIL PESSOAS USUÁRIAS DO FREESTYLE LIBRE NO BRASIL ENTRE JUNHO DE 2016 E SETEMBRO DE 2017

PR Newswire

SÃO PAULO, 23 de abril de 2018

SÃO PAULO, 23 de abril de 2018 /PRNewswire/ -- A Abbott, empresa global de cuidados para saúde, realizou um levantamento com aproximadamente 7.000 pessoas com diabetes no Brasil que utilizam o FreeStyle Libre, sistema que elimina a necessidade das rotineiras picadas nos dedos1. O estudo identificou que os usuários da tecnologia monitoram seus níveis de glicose em média 14 vezes ao dia, o que significa o triplo do mínimo recomendado pelas diretrizes brasileiras2 para os testes tradicionais, que precisam da punção no dedo. Outras constatações do levantamento, atreladas ao uso da tecnologia e à mensuração mais frequente que ela proporciona, são: melhora nos níveis médios de glicose, redução do tempo em episódios de hipoglicemia (glicose baixa) e de hiperglicemia (glicose elevada).

O levantamento avaliou resultados do uso do FreeStyle Libre no Brasil, desde o seu lançamento, em junho de 2016. Os dados de base para o estudo foram gerados a partir da mensuração de 6.987 leitores e 53.270 sensores, no qual integram mais de 58 milhões de medições de glicose, 14 milhões de horas de monitoramento e quase 8 milhões de leituras por scan, entre junho de 2016 a setembro de 2017.

O sistema FreeStyle Libre, lançado para adultos no Brasil em 2016 e para uso em crianças e adolescentes (a partir dos 4 anos de idade) em  20173, elimina a necessidade das rotineiras picadas no dedo1,4 e as dores e aborrecimentos que vêm junto com elas1,5. Além disso, o sistema é calibrado na fábrica, o que significa que não precisa de um teste de ponta de dedo para calibração, diferente de outros sistemas contínuos de monitoramento de glicose, que precisam de duas ou mais calibrações para permanecerem precisos.

"Ao livrar as pessoas com diabetes das rotineiras1 picadas nos dedos para o controle glicêmico e fornecer as informações de que precisam para agir por si mesmas, estamos empoderando essas pessoas a viver melhor e de forma mais saudável", conta Sandro Rodrigues, Gerente Geral do negócio de Cuidados para Diabetes da Abbott no Brasil.

As principais conclusões do levantamento sobre o uso do FreeStyle Libre são:

Segundo o Dr. Luís Eduardo Calliari, endocrinologista e professor da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo, "a chegada do Freestyle Libre colocou o Brasil entre os países mais desenvolvidos do mundo em termos de tecnologia para o tratamento do diabetes, especialmente o diabetes tipo 1. Podemos dizer que há enormes benefícios para os pacientes e suas famílias, especialmente no caso das crianças e adolescentes. O dispositivo pode ser lido várias vezes ao dia, sem a necessidade de punções na ponta do dedo, permitindo um melhor ajuste de insulina. E para os médicos há o benefício de poder analisar os gráficos, auxiliando na compreensão das variações da glicose e facilitando na orientação para o paciente".

O FreeStyle Libre é composto de um sensor e um leitor. O sensor é redondo, tem o tamanho de uma moeda de 1 real e é aplicado de forma indolor6 na parte traseira superior do braço. Este sensor capta os níveis de glicose por meio de um microfilamento que, sob a pele e em contato com o líquido intersticial, mensura a cada minuto a glicose presente no líquido intersticial. O leitor é escaneado sobre o sensor e mostra o valor da glicose medida em menos de um segundo.

Atualmente, o produto está disponível em 42 países ao redor do mundo e é utilizado por mais de 400 mil pessoas vivendo com diabetes. No Brasil, FreeStyle Libre é aprovado para uso a partir dos 4 anos de idade7.

Sobre os dados

O levantamento foi realizado com base em dados não identificados coletados durante um período de 15 meses, quando os leitores de FreeStyle Libre foram conectados ao software com base computadorizada e conexão ativa com a internet. Todas as informações foram unificadas. Nenhum dado pessoal foi utilizado ou compartilhado.

Sobre a Abbott

Na Abbott, estamos comprometidos a ajudar as pessoas a viver da melhor maneira possível, por meio do poder transformador da saúde. Por mais de 125 anos, apresentamos ao mundo produtos e tecnologias inovadores - em nutrição, diagnóstico, dispositivos médicos e medicamentos de marca -, criando mais possibilidades, para mais pessoas, em todas as fases de suas vidas. Hoje, somos 99 mil colaboradores, em mais de 150 países, trabalhando para ajudar as pessoas a viver mais e melhor.

Presente no Brasil há 80 anos, a Abbott trabalha para proporcionar às pessoas um melhor acesso a soluções médicas e de saúde inovadoras, contribuindo para o desenvolvimento dos cuidados para a saúde em todo o país. No Brasil, a empresa emprega aproximadamente 2.400 colaboradores em áreas como produção, pesquisa e desenvolvimento, logística, vendas e marketing. As principais unidades da Abbott no país ficam em São Paulo, Sede Administrativa; Rio de Janeiro e Belo Horizonte, onde estão as duas plantas produtivas da empresa.  

Acesse www.abbottbrasil.com.br e fique em contato conosco pelo Facebook/Abbott Brasil.

Referências:

  1. Há três circunstâncias nas quais o teste de ponta de dedo é necessário: a) Durante períodos de rápida alteração nos níveis da glicose (a glicose do fluido intersticial pode não refletir com precisão o nível da glicose no sangue); b) Para confirmar uma hipoglicemia ou uma iminente hipoglicemia registrada pelo sensor; c) Quando os sintomas não corresponderem às leituras do sistema flash de monitoramento da glicose.
  2. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes (2015-2016) / Adolfo Milech...[et. al.]; organização José Egidio Paulo de Oliveira, SérgioVencio - São Paulo: A.C. Farmacêutica, 2016; 26-27.
  3. FS Libre Leitor Registro MS ANVISA: 80146501903 / FS Libre Sensor - RMS ANVISA: 80146502021. Aprovação ANATEL 4072-14-9992.
  4. Bailey, Bode, Christiansen, Klaff, and Alva, (2015). The Performance and Usability of a Factory-Calibrated Flash Glucose Monitoring System Diabetes Tech Thearputics 17(11), 787-793.DOI: 10.1089/dia.2014.0378.
  5. Wagner J, Malachoff C, Abbott G. Invasiveness as a barrier to self-monitoring of blood glucose in diabetes. Diabetes Technolo Ther. 2005; 7(4):612-619.
  6. Data on file. Based on a user study, 100% of patients agree that there is no pain when they check their glucose readings by scanning the FreeStyle Libre sensor.
  7. Um cuidador de pelo menos 18 anos é responsável por supervisionar, administrar e ajudar a criança ou adolescente de 4 a 17 anos a usar o sistema FreeStyle Libre e a interpretar suas leituras.
Abbott Logo

Logo - http://photos.prnewswire.com/prnh/20150928/271488LOGO

FONTE Abbott

Voltar noticias em Português no Mundo